0800 033.3393 +55 11 97095-1626
Gordura no fígado pode virar câncer?

Gordura no fígado pode virar câncer?

Publicado por: We Care Publicado: 06/02/2019 Visitas: 73 Comentários: 0

Talvez você já tenha ouvido falar, em algum lugar, que gordura no fígado pode virar câncer. Apesar de a frase representar uma verdade, o câncer de fígado pode ser originado de muitas outras formas, relacionadas ou não a hábitos e doenças.

A origem do  câncer de fígado pode ser no próprio fígado ou em outros órgãos, como pulmões, mama ou intestinos, e ocorrer a disseminação ou metástase, levando o câncer até o fígado.

Para que você entenda um pouco melhor a afirmação de que gordura no fígado pode virar câncer, trouxemos um post sobre o assunto, com causas, sintomas, tratamento e prevenção aos efeitos colaterais.

 

As causas do câncer de fígado 

O câncer de fígado pode ser causado por uma variedade de fatores. Neste texto, você já descobriu que o título é uma verdade. A gordura no fígado pode sim virar um câncer. O que ocorre é que a gordura pode gerar uma inflamação no fígado.

Se essa inflamação persistir durante longo tempo, pode gerar cicatrizes, e o excesso dessas cicatrizes é o que conhecemos como cirrose hepática, ou cirrose de fígado. A cirrose hepática é um dos agravantes no aparecimento do câncer de fígado.

Ou seja, pessoas que possuem cirrose hepática têm uma chance maior de desenvolver o câncer de fígado. Por este motivo, dizemos que a gordura no fígado pode acabar virando um câncer. Mas além disso, ainda existem outras causas.

Quem tem hepatite B ou C também tem um risco aumentado de desenvolver a doença. O mesmo se aplica à diabetes e à já comentada cirrose. Pessoas que consomem álcool em excesso ou que fazem uso de anabolizantes também apresentam um alto risco de desenvolver o câncer de fígado.

Vale ressaltar que as causas exatas do câncer não são conhecidas pelo ser humano ainda, e os fatores acima representam apenas um aumento nos riscos de desenvolver a doença, e não uma certeza absoluta.

 

Tratamentos contra o câncer de fígado 

O câncer de fígado geralmente se inicia silencioso, sendo difícil seu diagnóstico precoce. Ele só começa a apresentar sintomas em estágios mais avançados, que podem ser observados com maior facilidade.

Entre os principais sintomas do câncer de fígado, temos:

  • Dor na barriga, especialmente no lado direito do abdômen;

  • Inchaço da barriga;

  • Perda de peso sem causa aparente;

  • Perda do apetite;

  • Cansaço excessivo;

  • Pele e olhos amarelados;

  • Enjoos constantes.

 

Ao perceber um ou mais desses sintomas, procure seu médico, sobretudo se o sintoma persistir por alguns dias. O diagnóstico é feito por exame de imagem (tomografia) e biópsia, porém, nem todos os nódulos e cistos são câncer.

Se o exame comprovar a existência de um nódulo suspeito, o médico pode solicitar a biópsia para comprovar a existência de câncer. Já em casos menos suspeitos, é recomendado ao paciente que faça exames periódicos para acompanhar o desenvolvimento do nódulo.

Caso haja um crescimento acelerado neste tecido, o quadro passa a ser uma suspeita e o médico pedirá a biópsia. Uma vez confirmado o câncer de fígado,  a equipe médica irá indicar o melhor tratamento, que pode ser a cirurgia, a quimioterapia e/ou a radioterapia. A quimioterapia e radioterapia podem ser administradas antes da cirurgia, para reduzir o tamanho do câncer até que seja possível fazer a retirada, ou após a cirurgia, para eliminar as células cancerosas que ainda restarem no organismo.

Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia podem provocar o aparecimento de alguns efeitos colaterais, como náuseas, fadiga, ressecamento da pele, perda de apetite, sensibilidade nas mãos e pés (síndrome mão-pé) e radiodermite (lesões na pele causadas pela radioterapia).,A radiodermite pode ser agravada se o paciente  não receber os devidos cuidados de pele.

 

Prevenção aos efeitos colaterais do tratamento 

A Wecare Skin desenvolveu produtos especialmente pensados para os pacientes que estão passando pelo tratamento oncológico, seja radioterapia ou quimioterapia.

O que acontece é que a pele do paciente fica extremamente sensível ao longo do tratamento e, assim, componentes que antes não fariam mal algum, acabam sendo agressivos à pele. Boa parte desses componentes é encontrada comumente em cosméticos e loções.

Para que o tratamento e a prevenção aos efeitos seja eficaz, é preciso evitar esses produtos agressivos à pele do paciente oncológico. Todos os produtos da Wecare Skin são livres desses componentes, tendo em sua fórmula ingredientes naturais associados a componentes derivados de processos biotecnológicos.

O Washcare é uma suave espuma de limpeza que iguala o pH natural da pele, limpado sem remover sua proteção e hidratando.

O Moistcare é uma loção hidratante com elementos naturais concentrados, como Aloe Vera, óleo de calêndula e manteiga de karité.

Já o Extremecare é um ultra-hidratante ainda mais concentrado, especialmente desenvolvido para tratar áreas mais ressecadas do corpo.

Por fim, a Coolcare Mask é uma máscara que alivia os sintomas da radiodermite, trazendo frescor e bem-estar. Como não deixa resíduos, pode ser usada a qualquer momento, antes ou depois de cada sessão de radioterapia. Basta puxar a película formada sobre a pele para remover completamente o produto.

 

Concluindo 

A gordura no fígado pode virar câncer, mas se o diagnóstico for feito de forma precoce, as chances de cura crescem muito. Faça seus exames periodicamente para verificar se está tudo em ordem.

Se for necessário fazer o tratamento, certifique-se de usar os produtos corretos para hidratar a pele e prevenir o aparecimento dos efeitos colaterais de pele.

Compartilhe esse post com seus amigos e familiares para ajudar cada vez mais pessoas com este conhecimento.

 

Fontes:

https://www.tuasaude.com/cancer-no-figado/

https://www.minhavida.com.br/saude/perguntas/116205-gordura-no-figado-pode-virar-cancer

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts