Vendas: 0800 033.3393 +55 11 97095-1626
O que é terapia alvo e como funciona?

O que é terapia alvo e como funciona?

Publicado por: Wecare Publicado: 16/10/2018 Visitas: 11250 Comentários: 0

Os tratamentos contra o câncer mais conhecidos são a quimioterapia e a radioterapia, mas existem outros meios que, dependendo de uma série de fatores, podem ser indicados pela equipe médica.

Um desses meios ainda pouco conhecido é a terapia alvo. Ela promete ser mais específica, agindo principalmente sobre as células cancerosas e evitando agir sobre a maioria das células saudáveis, o que pode resultar em menos efeitos colaterais.

No post de hoje, vamos ver o que é terapia alvo e como ela funciona no organismo.

 

O que é terapia alvo? 

Ao longo dos anos, foram estudadas as células cancerosas a fim de se entender melhor suas propriedades. A partir de um melhor entendimento dos genes, proteínas e outras moléculas das células cancerosas, foi possível desenvolver um novo tipo de tratamento, chamado de terapia alvo.

O principal objetivo é atingir e neutralizar as células do câncer, inibindo sua atividade e crescimento e, assim, combatendo a doença. Os medicamentos utilizados são diferentes dos da quimioterapia e apresentam efeitos diferentes.

 

Como funciona a terapia alvo? 

Os medicamentos da terapia alvo foram desenvolvidos para identificar e atacar as células cancerosas do organismo, baseadas em características específicas que definem uma célula cancerosa.

Assim, essas substâncias localizam e bloqueiam o crescimento e a disseminação do câncer. Os medicamentos se baseiam em fatores de reprodução celular onde existe a multiplicação de células iguais de forma descontrolada, além de determinados processos considerados anormais dentro do organismo.

 

Qual a indicação da terapia alvo? 

Para determinar a prescrição da terapia alvo, existe um teste chamado de teste molecular, no qual é determinada a adequação do tratamento ou não. Se o teste for favorável, o tratamento pode ser utilizado.

Alguns casos, porém, dispensam esse teste por já serem conhecidamente susceptíveis, pois apresentam uma via de alteração celular facilmente identificada pelo medicamento. Nestes casos, não é necessário realizar o teste e o tratamento pode ser prescrito.

Os alvos podem ser genes que apresentem mutações, proteínas que só apareçam nas células cancerosas, proteínas com alterações anormais nas células ou até mesmo proteínas que apareçam em maior quantidade nas células do câncer do que em células saudáveis. Qualquer um desses fatores configura meios cabíveis para a prescrição da terapia alvo.

A prescrição, porém, depende do tipo de câncer, estágio e das condições de saúde do paciente. Ainda é possível que haja efeitos colaterais, embora esses sejam menos frequentes e/ou apresentem menor intensidade.

 

Quais são os efeitos colaterais da terapia alvo? 

O tratamento em forma de terapia alvo é geralmente administrado por via oral, com comprimidos ou cápsulas. Dessa forma, eles podem sofrer interações medicamentosas com outros medicamentos de uso cotidiano, como antiácidos e antigripais.

Os efeitos colaterais da terapia alvo são diferentes dos observados com a quimioterapia. Podem ocorrer náusea, vômito e alopecia (queda de cabelos) em menor intensidade do que na quimioterapia convencional.

Outros efeitos colaterais se mantêm, como as erupções cutâneas, o ressecamento da pele e a fadiga. Outros, são adicionados, como as alterações na coagulação e cicatrização. A insuficiência cardíaca também é relatada.

 

Como amenizar os efeitos colaterais da terapia alvo? 

Primeiramente, o paciente deve informar ao médico sobre medicamentos de uso cotidiano que estiver tomando regularmente. Alguns desses medicamentos podem apresentar interações medicamentosas com a terapia alvo, de modo que o médico pode prescrever alternativas dos medicamentos de uso cotidiano a fim de evitar essas interações.

Outro ponto importante é sempre seguir a orientação médica quanto à dosagem e os horários de tomar a medicação. É primordial que o paciente não se esqueça de tomar os medicamentos na hora certa, mesmo que precise usar artifícios para isso, como o despertador.

Além disso, ao longo da terapia alvo, também é importante cuidar da pele, especialmente em relação ao sol. O período de tratamento deve ser combinado ao máximo cuidado com a pele, incluindo evitar a exposição ao sol, sobretudo entre as 10h da manhã e as 16h.

Além disso, é importante manter a pele hidratada e protegida, sempre utilizando protetor solar antes de sair, mesmo que não haja sol. Para a hidratação, o paciente deve utilizar loções que não danifiquem a pele do paciente oncológico, que é naturalmente mais sensível a determinadas substâncias encontradas em cosméticos de uso cotidiano.

 

Wecare Skin 

A Wecare Skin trabalha com produtos desenvolvidos especialmente para pacientes oncológicos, seguindo as recomendações sobre substâncias agressivas à pele do paciente e não as adicionando à sua fórmula.

Essas substâncias incluem determinados conservantes, agentes hidratantes, corantes, fragrâncias, entre outros. Todos os produtos da Wecare são livres dessas substâncias para trazer a hidratação que o paciente necessita com segurança.

 

Washcare 

Uma suave espuma de limpeza, o Washcare substitui o sabonete, pois este pode causar o ressecamento e desequilíbrio do Ph natural da pele (mesmo sendo neutro). Promove uma limpeza suave e deixa uma agradável sensação de bem-estar.

 

Moistcare 

Moistcare é uma loção hidratante para ser usada em todo o corpo. Através de ativos como a Aloe Vera, a Camomila e a Aveia, ele hidrata profundamente, promovendo a proteção natural da pele sem agredi-la.

Quanto antes o paciente começar a usar os produtos, mais resistente ficará a pele, e menor será a intensidade dos efeitos colaterais. Aliando as recomendações médicas e o uso dos produtos corretos, é possível passar pelo tratamento da terapia alvo com muito mais conforto e bem-estar, e sem necessidade de interrupções ou diminuição de doses.

 

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos e ajude-os a entender melhor a terapia alvo!

 

 

Fontes:

https://www.hcancerbarretos.com.br/cancer-de-rim/32-paciente/opcoes-de-tratamento/1685-terapia-alvo

 

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.