Vendas: 0800 033.3393 +55 11 97095-1626
Quem tem câncer pode comer carne de porco? – Alimentação durante o tratamento

Quem tem câncer pode comer carne de porco? – Alimentação durante o tratamento

Publicado por: Wecare Publicado: 29/08/2018 Visitas: 16399 Comentários: 0

Todos já sabemos que a alimentação é um dos pontos mais importantes não apenas durante o tratamento oncológico, mas por toda a vida. Dependendo da forma como nos alimentamos, o corpo reage de maneiras diferentes a todos os estímulos.

Por isso, é importante manter uma alimentação balanceada que contemple todos os nutrientes que o organismo precisa, incluindo vitaminas, proteínas e minerais. Mas, em meio a este assunto importante, surge uma dúvida muito frequente nos pacientes.

Quem tem câncer pode comer carne de porco?

Para responder, vamos falar um pouco sobre a crença popular de que a carne de porco faz mal e qual a forma correta de consumo. Acompanhe!

 

Carne de porco faz mal à saúde? 

Esta é uma afirmação muito recorrente na crença popular, porém, não é bem assim. O fato é que não existe nenhum estudo científico que comprove que a carne de porco faz mal à saúde, e isso nos leva ao real motivo da afirmação.

Na antiguidade, os porcos eram criados em chiqueiros e alimentados com restos de comida, o que não era nem um pouco higiênico, sendo associados à sujeira e à contaminação.

Hoje, porém, o cenário é bem diferente. Esses animais são criados em fazendas de alta tecnologia, com a devida higiene e alimentados com dieta balanceada para favorecer a saúde do animal.

Outro ponto importante é o preparo da carne. A carne de porco pode trazer algumas bactérias mesmo com todo o cuidado no manejo até que chegue ao supermercado. Por isso, ela nunca deve ser consumida crua ou mal passada, já que isso pode ocasionar a entrada desses microrganismos em nosso corpo.

As altas temperaturas no interior da carne destroem  eventuais microrganismos que estejam presentes, eliminando os riscos no consumo da carne. Por isso, ela deve ser sempre muito bem cozida. Aconselha-se o preparo da carne de porco grelhada ou assada.

 

Mas, afinal, quem tem câncer pode comer carne de porco? 

A carne de porco, assim como todas as outras, possui cortes mais magros e cortes com mais gordura. O melhor corte suíno é o lombo, e os benefícios de seu consumo são inegáveis.

Além de ser uma grande fonte de proteína de alto valor biológico, a carne de porco ainda traz vitaminas do complexo B, além de minerais essenciais ao organismo, incluindo zinco e selênio, que atuam como antioxidantes combatendo os radicais livres.

Em contrapartida, não existem estudos que relacionam o consumo da carne de porco com o agravamento da doença ou de qualquer um dos efeitos colaterais. Não existe a recomendação exclusiva de não ingerir carne de porco, e sim, de não consumir cortes gordurosos, sejam suínos, bovinos ou de aves.

Portanto, quem tem câncer pode comer carne de porco sim! Desde que seja um corte magro, como o lombo, e bem preparado, respeitando a regra do cozimento.

 

E quais os benefícios da carne de porco? 

No fator nutricional, a carne de porco é bastante diversificada e rica em nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo. Vamos considerar o lombo, que é o corte mais indicado ao consumo. Veja o que ele contém:

  • Proteínas de alto valor biológico (26g para cada 100g de carne)

  • Vitaminas do complexo B (B1, B2, B3 e B6)

  • Selênio

  • Fósforo

  • Zinco

  • Potássio

  • Ferro

Quem tem câncer pode comer carne de porco e se beneficiar da ingestão de todos esses nutrientes, contidos apenas no corte da carne, sem considerar os acompanhamentos da refeição.

Seus nutrientes garantem a saúde dos sistemas nervoso e muscular, estimulam a recuperação e o crescimento do tecido muscular e formam novas proteínas a partir de aminoácidos livres. Além disso, a niacina (B3) atua no metabolismo energético e na queima de gordura.

O lombo também é rico em zinco e selênio, que são nutrientes que agem como antioxidantes, combatendo os efeitos dos radicais livres (para o paciente oncológico, isso é muito importante).

E como se não bastasse, o lombo ainda é menos calórico do que a carne bovina e a maioria dos cortes de frango. Para uma dieta balanceada, é altamente recomendável incluir o lombo na alimentação.

Por todos esses motivos, a resposta para a pergunta “quem tem câncer pode comer carne de porco?” é sim, desde que sejam observados os detalhes, como o corte e o cozimento.

 

Exagero nunca é bom 

Quem tem câncer pode comer carne de porco sim, mas isso não significa que pode haver um abuso da iguaria. A dieta balanceada é formada pela diversidade de alimentos, e jamais pelo abuso excessivo de um só tipo de proteína.

Não é porque é permitido a quem tem câncer comer carne de porco que a dieta do paciente deverá migrar para uma dieta essencialmente suína. Ainda é recomendado o consumo de outras fontes de proteína, como o peito de frango e o queijo branco (ricota), por exemplo.

Além disso, também é preciso fazer bom consumo de frutas, legumes e verduras. Algo que deve ser evitado são os alimentos processados. A permissão para comer carne de porco não significa que o presunto e a salsicha estão liberados. Muito pelo contrário.

Alimentos processados podem ser prejudiciais neste momento, então é melhor evita-los.

 

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos e ajude a tirar as dúvidas deles também!

 

 

Fontes:

https://www.vencerocancer.org.br/dia-a-dia-do-paciente/nutricao/e-permitido-comer-carne-de-porco-durante-o-tratamento/

https://www.mundoboaforma.com.br/carne-de-porco-faz-mal-a-saude/

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.