Vendas: 0800 033.3393 +55 11 97095-1626
O que é imunoterapia e como funciona?

O que é imunoterapia e como funciona?

Publicado por: Wecare Publicado: 16/10/2018 Visitas: 47573 Comentários: 0

Existem diversos tratamentos contra o câncer, cada um com suas características, peculiaridades e efeitos adversos. Nem todos esses tratamentos são amplamente conhecidos, sendo que os mais famosos são a quimioterapia e a radioterapia.

Entre os tratamentos menos conhecidos está a imunoterapia. Trata-se de um procedimento realizado para melhorar o sistema imunológico do próprio paciente, a fim de que ele ataque as células do câncer por conta própria.

Esse tratamento existe em algumas formas diferentes e pode trazer novas perspectivas em relação ao câncer. Hoje, vamos ver o que é imunoterapia e como funciona esse tratamento.

 

O que é imunoterapia? 

A imunoterapia é um tratamento que consiste em alterar o sistema imunológico de um paciente através de proteínas sintetizadas em laboratório, ou em potencializar a força do sistema imunológico para que este identifique e ataque as células cancerosas.

Também chamada de terapia biológica ou bioterapia, ela se tornou parte importante no tratamento contra alguns tipos de câncer. Novos tipos de tratamentos imunes estão sendo estudados e podem impactar em como tratamos o câncer no futuro.

A imunoterapia inclui tratamentos que funcionam de formas diferentes. Algumas potencializam a força do sistema imunológico em geral, enquanto outras o ajudam a identificar células cancerosas especificamente.

Imunoterapia funciona melhor para alguns tipos de câncer do que em outros. Em alguns casos, esse tratamento é usado de forma isolada, enquanto em outros pode ser complementar a outros meios de tratamento, como a quimioterapia e a radioterapia.

 

Como funciona o sistema imunológico? 

Para entender como funciona a imunoterapia, é necessário primeiro entender como funciona o sistema imunológico em si.

O sistema imunológico é um conjunto de órgãos, células especiais e substâncias que nos ajudam a nos proteger de infecções e algumas outras doenças. As células imunes e as substâncias que elas produzem viajam pelo corpo para o proteger de fungos, bactérias e vírus. Eles também ajudam a proteger contra o câncer de algumas formas.

O sistema imunológico conhece todas as substâncias que são normais na composição do organismo. Qualquer substância nova que não seja reconhecida imediatamente dispara um alarme, fazendo com que o sistema imunológico a ataque.

Por exemplo: alguns microrganismos possuem proteínas que não são normalmente encontradas no corpo humano, e isso faz com que o sistema imunológico os classifique como desconhecidos e ataque esses microrganismos.

O sistema imunológico é capaz de destruir qualquer coisa que contenha a substância desconhecida, incluindo vírus, bactérias, fungos e até células cancerosas. Porém, existem limitações na capacidade do sistema imunológico de combater o câncer por conta própria.

Por vezes, o sistema imunológico não enxerga as células cancerosas como desconhecidas, pois elas não apresentam uma composição suficientemente diferente das células saudáveis. Às vezes, as células do câncer são identificadas, mas o sistema imunológico não possui força suficiente para as combater sozinho.

Para superar essa barreira, pesquisadores encontraram uma forma de ajudar o sistema imunológico a identificar e atacar as células cancerosas com o poder de destruí-las.

 

Tipos de imunoterapia

Os principais tipos de imunoterapia usados hoje para combater o câncer são:

  • Anticorpos monoclonais: versões de proteínas sintetizadas em laboratórios. Anticorpos podem ser altamente eficientes no combate ao câncer pois eles podem ser feitos para atacar uma parte muito específica de uma célula cancerosa.

  • Inibidor de ponto de verificação imunológico: basicamente, estes medicamentos potencializam o sistema imunológico e retiram seus freios (limites) para que ele seja capaz de identificar e combater as células cancerosas.

  • Vacinas contra o câncer: geralmente pensamos em vacinas como formas de prevenção a doenças, mas elas também podem ser muito eficientes no combate a doenças já existentes. As vacinas são substâncias colocadas no corpo para fazer com que o sistema imunológico inicie uma resposta a determinada doença.

  • Outros tipos não específicos: podem incluir tratamentos para potencializar o sistema imunológico de forma geral, mas ainda assim são eficientes em ajudar o organismo a combater o câncer.

 

Efeitos colaterais da imunoterapia 

Assim como outras formas de tratamento, a imunoterapia também pode apresentar alguns efeitos colaterais. Nem todos os pacientes que utilizam esses tratamentos apresentam esses efeitos, sendo que as condições podem variar de um paciente para o outro.

É sempre recomendável estar em contato com a equipe médica e relatar quaisquer efeitos anormais que apareçam ao longo do tratamento.

Os efeitos colaterais da imunoterapia que são mais frequentes podem incluir:

  • Fadiga

  • Diarreia

  • Febre

  • Falta de ar

  • Erupções cutâneas

  • Náusea

  • Vômito

  • Coceira

  • Dor de cabeça

  • Perda de peso

  • Dificuldade em adormecer

  • Diminuição de apetite

Outros efeitos colaterais podem ser observados de forma menos frequente e devem ser informados imediatamente à equipe médica. Jamais negligencie um efeito colateral, por mais simples que possa parecer.

A imunoterapia é um tratamento ainda usado em casos muito específicos, de forma isolada ou em conjunto com outros tratamentos, e a equipe médica está capacitada a lidar com todas as etapas do processo, desde o planejamento até os efeitos colaterais.

Lembre-se de se manter hidratado, evitar a exposição ao sol e manter uma boa alimentação, pois o sistema imunológico depende de nutrição para se manter forte e ser funcional no combate ao câncer.

Agora que você entendeu o que é a imunoterapia, compartilhe esse post e ajude seus amigos a conhecer essa forma de tratamento também!

 

 

Fontes:

https://www.cancer.org/treatment/treatments-and-side-effects/treatment-types/immunotherapy/what-is-immunotherapy.html

https://www.cliquefarma.com.br/blog/o-que-e-imunoterapia-e-quais-os-efeitos-colaterais/

 

 

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.