0800 033.3393 +55 11 97095-1626
O que é oncologia? Uma explicação detalhada sobre o assunto

O que é oncologia? Uma explicação detalhada sobre o assunto

Publicado por: Wecare Publicado: 16/10/2018 Visitas: 4015 Comentários: 1

O termo oncologia é comum a todas as pessoas ligadas ao câncer de alguma forma, sejam profissionais da saúde, pacientes ou familiares. Mas você sabe o que é oncologia exatamente?

A oncologia é uma ciência médica que estuda o câncer e os tumores que podem ser desenvolvidos no organismo. A origem da palavra vem do grego onkos (que significa massa, volume, tumor) e do termo logia (que significa estudo). Portanto, a oncologia é o estudo dos tumores.

No Brasil, a especialidade médica também é chamada de cancerologia. Ela tem como função entender o câncer e encontrar formas de tratamento contra a doença, a fim de obter a melhora ou a cura.

 

O que é um câncer? 

Câncer é um nome genérico dado para um conjunto de mais de 100 doenças que afligem o organismo ao mesmo tempo, causando anomalias celulares que formam os tumores. Também conhecido como neoplasia, todo câncer se inicia como o crescimento descontrolado e anormal das células.

Um tumor é uma formação celular causada por esse crescimento e pode aparecer em qualquer região do organismo, motivo pelo qual existem tantos tipos diferentes de câncer.

Alguns são mais fáceis de identificar e diagnosticar, enquanto outros requerem uma série de exames específicos. Cabe à oncologia determinar qual é a melhor forma de tratamento para cada tipo de câncer, levando em conta todos os fatores que envolvem a vida e a saúde do paciente.

 

Qual a função do médico oncologista? 

O oncologista é o médico formado e pós-graduado que estudou uma especialidade de cancerologia e, portanto, está apto a entender as relações entre os diversos tipos de câncer e o organismo do paciente.

Dentro da oncologia, é o médico oncologista quem se ocupa da abordagem geral, do cuidado do paciente e da prescrição de tratamentos sistêmicos, como a quimioterapia, a terapia biológica e a hormonioterapia.

Este profissional trabalha junto a uma equipe multidisciplinar, à qual cabem diversos detalhes acerca da doença, do tratamento e do paciente. A oncologia é um ramo abrangente, de forma que existem enfermeiros oncológicos, radiologistas oncológicos, entre outros profissionais especialmente voltado à oncologia.

 

A equipe multidisciplinar 

Ao longo dos anos, a oncologia evoluiu e passou a ter o entendimento de que, já que o câncer é o conjunto de mais de 100 doenças, ele deve ser tratado cuidadosamente envolvendo todas as áreas do conhecimento da saúde.

Assim, formou-se o conceito de equipe multidisciplinar oncológica. O médico oncologista, hoje, trabalha aliado a uma grande equipe que presta atendimento e suporte ao paciente, onde cada especialista trabalha de forma conjunta com o restante da equipe.

Dessa forma, é possível abranger o estudo de caso de cada paciente de todos os lados, e a assertividade se torna muito mais elevada. Cada especialista contribui com seus conhecimentos para somar à equipe com o objetivo de ajudar o paciente.

Fazem parte dessa equipe o médico oncologista e diversas outras especialidades, como patologia, radiologia, cirurgia, pediatria, psiquiatria, enfermagem, psico-oncologia, fisioterapia, nutrição, entre outros.

 

Quais os objetivos do tratamento oncológico? 

Após o diagnóstico do câncer, a oncologia deve determinar o objetivo do tratamento, bem como a forma de tratamento a ser utilizada. Esse tratamento deve sempre ser individualizado, de forma que devem ser observadas as necessidades de cada paciente a fim de encontrar o melhor objetivo e a melhor forma de tratamento.

Dentre os tratamentos mais comuns, estão a quimioterapia, a radioterapia e a cirurgia.

Os tratamentos oncológicos podem ter como objetivo os seguintes pontos:

 

Curativo 

São observadas as condições da doença e do paciente para determinar um tratamento que seja eficiente, mesmo que as chances de cura do paciente sejam pequenas.

Esse tratamento é sempre individualizado e deve ser planejado de acordo com cada paciente. Jamais poderá ser usado um mesmo tratamento sem que haja o estudo das condições, baseando-se somente no tipo de câncer de um paciente para o outro.

Como objetivo final desse propósito da oncologia, está a total cura do paciente, ou seja, a eliminação completa da doença e de qualquer vestígio dela que ainda reste no organismo.

 

Remissão 

Nos casos onde não é possível obter a cura, passa-se para o segundo objetivo, que é a remissão. Cabe ao médico oncologista determinar e informar ao paciente o objetivo de remissão da doença, que é basicamente o tratamento voltado a fazer a doença regredir ao máximo possível, a fim de evitar os sintomas e efeitos.

 

Cuidados Paliativos 

Em casos onde a chance de remissão é remota, entra o terceiro objetivo, que é o cuidado paliativo. Dentro da oncologia, o cuidado paliativo visa garantir a melhor qualidade de vida possível, tanto ao paciente oncológico quanto à família.

Os cuidados paliativos envolvem os familiares, que estão sempre presentes na vida do paciente, e lhes são passadas instruções que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida do paciente. Este objetivo é focado em melhorar a qualidade de vida, e não somente em prolongar a vida do paciente.

 

Diagnóstico precoce 

Até os dias atuais, a oncologia traz como melhor prevenção (de forma geral) o diagnóstico precoce. Quanto antes um câncer é descoberto, maiores são as chances de cura, de forma que as recomendações são de manter uma rotina de exames periódicos, especialmente para quem tem ou teve casos de câncer na família.

Existem casos especiais, como o câncer de mama e o câncer de próstata, que são muito comuns em mulheres e homens, respectivamente. No caso do câncer de mama, é recomendável permanecer atento aos sinais e fazer o autoexame frequentemente. Já no caso dos homens, o exame deve ser feito por um profissional anualmente após os 45 anos.

O diagnóstico precoce pode salvar vidas e, por isso, é de extrema importância. Compartilhe esse post e ajude mais pessoas a se conscientizarem sobre o câncer, a oncologia e o diagnóstico.

 

 

Fontes:

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/o-que-e-oncologia/82/1/

 

 

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts