0800 033.3393 +55 11 97095-1626
Conheça os principais problemas de pele dos pacientes oncológicos

Conheça os principais problemas de pele dos pacientes oncológicos

Publicado por: Wecare Publicado: 03/07/2018 Visitas: 3687 Comentários: 0

Muitos desconhecem que os problemas de pele, comuns em pacientes oncológicos, representam um grande incômodo, causando até a interrupção do tratamento em alguns casos. Além de gerar bastante sensibilidade e dores, os efeitos na pele – como um ressecamento extremo ou o aparecimento de lesões, por exemplo – têm uma aparência desagradável, e muitas vezes agressiva, o que faz com que alguns pacientes queiram se afastar do convívio social.

Os danos na pele ocorrem em cerca de 60% dos pacientes que fazem quimioterapia, e, no caso dos que passam pela radioterapia, podem atingir quase 95% dos doentes. As novas drogas usadas nas terapias-alvos colaboram para intensificar esse quadro. As feridas também podem aparecer em consequência da hospitalização. Somado a outros tantos desafios existentes na rotina do paciente, o estado clínico daqueles que lutam contra a doença corre o risco de se agravar.

Embora o tema seja pouco abordado, é muito comum o diagnóstico de erupções cutâneas, xerose (ressecamento excessivo), pruridos (coceira), radiodermite (queimadura ocasionada por radioterapia) e outros diversos problemas dermatológicos acompanharem a maioria dos pacientes oncológicos. Os principais efeitos colaterais observados são: aftas, boca seca, manchas, alergias, micoses e frieiras, queda de cabelo – que pode ser parcial ou total, ressecamento da pele, machas e coceiras, queimaduras – no caso da radio, infecções cutâneas, diminuição dos pelos do corpo, cicatrizes pós-cirurgia, inflamação nas mãos e pés, ressecamento e inflamação dos lábios e boca e fragilidade e alteração da cor das unhas.

É sempre importante que o paciente informe ao oncologista caso perceba alterações cutâneas antes, durante ou depois do tratamento, para que a equipe médica possa verificar a melhor forma de tratá-las.

Em grande parte dos casos, a prevenção é a melhor maneira de lidar com esses problemas. Alguns cuidados também podem ser tomados para aliviar o quadro, como o uso de loções hidratantes específicas para estas situações. Evitar o contato com produtos que irritam a pele, como cremes com fragrância ou esponjas de banho, e dar preferência a banhos mornos – já que a água muito quente pode causar um ressecamento maior – são outras dicas extremamente importantes a serem seguidas para auxiliar na proteção dos tecidos cutâneos.

“Muitas vezes, um cuidado mínimo de manter mãos e pés hidratados, por exemplo, pode ter um impacto muito positivo e evitar transtornos maiores ao paciente”, diz o Dr. Ricardo Caponero – coordenador do Centro Avançado de Terapia de Suporte e Medicina Integrativa do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz – que explica que o desgaste da pele também pode provocar lesões que são portas de entradas para outras infecções.

Os produtos Wecare, desenvolvidos especialmente para cuidar da pele desses pacientes, podem ser grandes aliados para prevenir e/ou tratar os efeitos colaterais do tratamento oncológico. Todas as fórmulas são livres de corantes, parabenos ou outros componentes potencialmente causadores de câncer. Os produtos também não têm cheiro, já que quem passa por tratamento fica mais sensível a odores.

Acesse o site e conheça mais: www.wecareskin.com/

Produtos relacionados

Moistcare
Moistcare

R$ 118,00

Comprar

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts