0800 033.3393 +55 11 97095-1626
5 mitos sobre câncer e quimioterapia que você precisa saber

5 mitos sobre câncer e quimioterapia que você precisa saber

Publicado por: Wecare Publicado: 07/08/2018 Visitas: 1924 Comentários: 0

Ainda é recorrente a dúvida dos pacientes sobre diversos aspectos que envolvem a quimioterapia e o câncer de forma geral. Essas dúvidas podem causar medo e inseguranças aos pacientes. Porém, parte do que se diz a respeito da quimioterapia não passa de mitos.  

Para te ajudar, hoje vamos desmistificar 5 mitos sobre câncer e quimioterapia.  

 

O que é a quimioterapia?

O tratamento quimioterápico consiste na administração de medicamentos, em sua maioria de forma intravenosa, mas alguns podendo também ser administrados por via oral.

O câncer é uma combinação de doenças e enfermidades e, portanto, o tratamento também é uma combinação de elementos químicos, especialmente preparados para cada caso. O que determina os efeitos colaterais do tratamento é o tipo de medicamento que o paciente irá utilizar.

 

 

Tendo isso em mente, vamos aos principais mitos sobre câncer e quimioterapia.

1 – O meu cabelo vai cair durante o tratamento

Nem sempre o paciente apresenta queda de cabelo durante o tratamento quimioterápico. A crença de que o cabelo sempre vai cair é um mito sobre câncer e quimioterapia. Existem muitas fórmulas diferentes de quimioterapia e o que vai determinar a queda de cabelo ou não, é o tratamento selecionado.

Boa parte dos tratamentos quimioterápicos não apresentam esse efeito colateral e o paciente mantém seus cabelos durante todo o processo. E até mesmo nos casos onde ocorre a queda, este é um fator temporário.

Ou seja, o paciente que apresenta queda de cabelo não vai ficar careca para sempre. Os fios voltam a nascer em alguns meses depois do término do tratamento.

Portanto, antes de pensar na queda de cabelo como uma certeza, consulte seu médico e pergunte a ele quais são os efeitos colaterais relacionados a seu tratamento.

 

 

2 – O tratamento faz o paciente ganhar peso

Novamente, um mito sobre câncer e quimioterapia. Assim como a queda de cabelo, este é um efeito colateral que varia de acordo com o medicamento utilizado. Porém, se for o caso, o oncologista deve fazer o acompanhamento e determinar um limite de peso para evitar complicações ao organismo.

Quando o ganho de peso for inesperado, deve-se investigar as causas, que geralmente não estão associadas à quimioterapia, e sim a outros fatores. Estes podem incluir distúrbios hormonais, sedentarismo, outras doenças e, principalmente, hábitos alimentares inadequados.

Nestes casos, é recomendado o acompanhamento de um nutricionista para readequar a dieta do paciente, de forma a evitar o sobrepeso e manter a nutrição do organismo para que ele esteja mais bem condicionado a receber o tratamento.

 

 

3 – Terapias alternativas podem substituir a quimioterapia

Este é um mito sobre câncer e quimioterapia bastante popular entre os defensores de tratamentos alternativos. O fato é que não existem estudos que comprovem a sua eficácia.

Além disso, seria extremamente difícil determinar quais são as substâncias certas para um tratamento alternativo.

Portanto, a quimioterapia não pode ser subestimada e substituída por tratamentos alternativos em nenhum momento. O paciente deve completar o tratamento do início ao fim para garantir a eficácia.

 

 

4 – A quimioterapia sempre causa infertilidade

Este mito sobre câncer e quimioterapia não é verdade absoluta, apesar de não estar totalmente descartado. Porém, é importante que você saiba da possibilidade ou não de um efeito de esterilidade.

Como todos os outros pontos acima, este não é uma regra absoluta. Depende do tipo de tratamento que o paciente precisa. Antes de iniciar o tratamento, é aconselhável perguntar este detalhe ao médico.

Caso haja chances de o paciente ficar estéril temporária ou permanentemente, uma boa alternativa é o congelamento de espermatozoides ou óvulos. Assim, a qualquer momento você pode recorrer ao material genético preservado antes do tratamento.


Portanto, não é verdade que todos os tratamentos causam infertilidade. Este é apenas mais um mito sobre câncer e quimioterapia.

 

 

5 – O câncer não tem cura

Este é, talvez, o maior mito sobre câncer e quimioterapia. É comum ver pacientes que, por falta de informação, pensam que a doença não tem cura e que vão conviver com ela pelo resto da vida.

A verdade é que, para grande parte dos tumores, existe sim uma alta chance de cura. Especialmente para os diagnosticados precocemente e seguir o tratamento indicado pelo seu médico.

 

Concluindo

Fatores como queda de cabelo, ganho de peso, terapias alternativas, infertilidade e impossibilidade de cura são apenas mitos sobre câncer e quimioterapia.

Apesar de existirem chances de que esses efeitos colaterais realmente ocorram, eles não são uma verdade absoluta, e devem ser analisados pelo médico antes do início do tratamento.

Lembre-se de sempre conversar com seu médico abertamente e tirar todas as suas dúvidas. Quando o paciente interage com a equipe médica o tratamento se torna mais fácil para todos.

Acima de tudo, não acredite em qualquer coisa que as pessoas te digam, pois, muitas vezes, lhes falta o conhecimento para poder abordar tais assuntos, de forma que muitas coisas acabam se tornando mitos sobre câncer e quimioterapia de conhecimento popular.

 

Fontes:

http://www.accamargo.org.br/saude-prevencao/mitos-e-verdades/mitos-ou-verdades-sobre-quimioterapia/177/

https://www.oncoassociados.com.br/mitos-sobre-o-cancer

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts