0800 033.3393 +55 11 97095-1626
O que é quimioterapia intraperitoneal?

O que é quimioterapia intraperitoneal?

Publicado por: We Care Publicado: 06/02/2019 Visitas: 199 Comentários: 0

A quimioterapia, de forma geral, é um tratamento aplicado para combater o câncer. Existem muitos tipos de quimioterapia, assim como programas de administração dos medicamentos de acordo com o tipo de câncer a ser tratado.

A quimioterapia intraperitoneal é uma forma de administração dos medicamentos quimioterápicos que visa combater o câncer de ovário com maior eficácia e mais rapidamente. Porém, como em todos os tratamentos quimioterápicos, existem alguns detalhes que devem ser levados em consideração.

No post de hoje, você vai descobrir mais sobre a quimioterapia intraperitoneal e como ela funciona.

 

Quais os tipos mais comuns de quimioterapia? 

Nas formas de administração, temos a intravenosa, que é a mais conhecida, além da oral, injetável e subcutânea (injetável sob a pele). Conforme a necessidade médica, outras formas de administração podem ser utilizadas.

A quimioterapia intraperitoneal recebe este nome por ser administrada diretamente na cavidade do abdômen, sendo mais eficaz por levar os medicamentos à região do ovário sem maiores desvios.

 

Sobre a quimioterapia intraperitoneal 

A quimioterapia intraperitoneal pode ser administrada em casos de câncer de ovário. Trata-se de uma forma de aplicação da medicação diretamente na cavidade abdominal em dose mais concentrada.

Além do tratamento local, os quimioterápicos também entram na corrente sanguínea, a fim de atingir as células cancerosas que estão fora da região. Assim como em todos os tipos de quimioterapia, existem efeitos colaterais que podem aparecer ao longo do tratamento.

Para prevenir ou reduzir  estes efeitos, a quimioterapia intraperitoneal é administrada em ciclos, assim como todas as outras. Cada ciclo pode durar alguns dias ou semanas, com um período de descanso para que o organismo se recupere dos efeitos.

Entre os efeitos colaterais mais comuns da quimioterapia intraperitoneal, podemos citar:

  • Náuseas e vômitos

  • Perda de apetite

  • Queda de cabelo

  • Diminuição dos glóbulos brancos

  • Diminuição das plaquetas

  • Diminuição dos glóbulos vermelhos

  • Síndrome mão-pé

  • Ressecamento da pele

  • Outros problemas de pele caso o ressecamento não seja tratado

 

Apesar dos riscos de aparecimento dos efeitos colaterais, a quimioterapia intraperitoneal é uma das formas mais eficazes de tratamento contra o câncer de ovário.  Os efeitos colaterais, podem variar de acordo com as condições gerais de saúde do paciente, seus hábitos alimentares e de estilo de vida, como praticar exercícios ou não, fumar ou não, beber ou não.

 

Queda de cabelo 

A queda de cabelo é um efeito colateral que independe do estado de saúde ou estilo de vida do paciente. Os medicamentos quimioterápicos são feitos para atacarem as células de crescimento rápido e descontrolado no organismo, e os cabelos são formados por várias dessas células.

Portanto, alguns quimioterápicos atacam as células capilares ocasionando a queda de cabelo (também conhecida como alopecia). A queda não é permanente e os cabelos voltam a crescer após o fim do tratamento, mas não existe nenhum shampoo ou produto capaz de impedir que os cabelos caiam nesta etapa da quimioterapia intraperitoneal.

Novamente, é importante frisar que nem todos os tratamentos contra o câncer causam este efeito colateral. Diversos pacientes passam por todo o tratamento sem nunca perder massa capilar.

 

Como prevenir os efeitos colaterais? 

Cada efeito colateral do tratamento oncológico pode ser gerenciado de uma forma diferente. Os efeitos que acometem a pele, por exemplo, necessitam de hidratação e proteção. Para isso, a Wecare Skin oferece produtos próprios para combater esses efeitos em pacientes oncológicos, como o Washcare, o Moistcare e o Extremecare.

Já para evitar náuseas e vômitos, outras recomendações médicas devem ser seguidas.

Vamos deixar aqui uma lista de links onde você pode saber mais sobre cada um dos efeitos colaterais de maneira mais detalhada.

 

Náuseas e vômitos

Pele ressecada

Síndrome mão-pé

Queda de cabelo

Queda da imunidade

 

Lembre-se de compartilhar esse post com seus amigos e familiares. Este conhecimento pode ajudar outras pessoas!

 

Fontes:

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/quimioterapia-para-cancer-de-ovario/1790/230/

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts